Recomendados - São Paulo São

São Paulo São Recomenda

A partir da atmosfera e personalidade do cineasta considerado mestre do suspense, o MIS apresenta a exposição Hitchcock – Bastidores do suspense. Concebida e desenvolvida pelo Museu, a mostra abre no dia 13 de julho e conta com curadoria de André Sturm, cineasta e ex-diretor do MIS.

Cenários de "Rear Window" ("Janela Indiscreta") filmado em Nova York,1954. Imagem: Paramount Pictures.Cenários de "Rear Window" ("Janela Indiscreta") filmado em Nova York,1954. Imagem: Paramount Pictures.

A exposição busca traçar um panorama da vida e obra do diretor por meio de uma expografia imersiva e interativa, que tem como conceito levar o visitante a um set de filmagem.

Grace Kelly, James Stewart e Alfred Hitchcock na filmagem de "Rear Window". Imagem: Paramount Pictures.Grace Kelly, James Stewart e Alfred Hitchcock na filmagem de "Rear Window". Imagem: Paramount Pictures.

Através da longa filmografia de Hitchcock, o público pode conhecer os diversos aspectos e elementos que tornaram suas obras audiovisuais grandes sucessos e de inquestionável vanguardismo técnico e artístico. Hitchcock se ocupava de todas as etapas e processos de seus filmes, desde o argumento inicial ou pré-roteiro até a finalização e edição dos filmes, passando pela direção de arte, direção de fotografia e até indicação de como seria o design do pôster e seu plano de divulgação. Este domínio pleno e controle de todas as etapas da feitura de seus filmes estão presentes na mostra, que apresenta ao público um cineasta completo e preocupado com cada detalhe de suas produções.

 "North by Northwest" (“Intriga Internacional”) estreou nos cinemas em 1959 e tem Cary Grant como protagonista. Imagem: Metro-Goldwyn-Mayer (MGM). "North by Northwest" (“Intriga Internacional”) estreou nos cinemas em 1959 e tem Cary Grant como protagonista. Imagem: Metro-Goldwyn-Mayer (MGM).

A exposição conta com itens originais de instituições internacionais como o Acervo Marc Wanamaker | Bison Archives (Hollywood, California/EUA) e a Biblioteca Margaret Herrick, de Los Angeles, detentora do acervo da  Academy of Motion Pictures and Sciences (responsável pela entrega dos prêmios Oscar).

Cartaz promocional de "The Birds" (Os Pássaros", 1963) com Tippi Hedren. Imagem: Universal Pictures.Cartaz promocional de "The Birds" (Os Pássaros", 1963) com Tippi Hedren. Imagem: Universal Pictures.

Sequência para a montagem da cena do banho com Janet Leigh no filme "Psycho" ("Psicose", 1961). Imagem: Universal Pictures.Sequência para a montagem da cena do banho com Janet Leigh no filme "Psycho" ("Psicose", 1961). Imagem: Universal Pictures.

A biblioteca conta com uma grande coleção pessoal de fotos e manuscritos de Alfred Hitchcock, doados pela única filha do cineasta, Patrícia Hitchcock, e por sua neta, Tere O'Connell Nickel. O museu também garimpou peças em acervos pessoais como do pesquisador Carlos Primati, e de instituições como a CEDOC TV Cultura, Timothy Hughes Rare Newspapers e Acervo Walter Reuben.

Desenhos da sequência de abertura do filme "Vertigo" ("Um Corpo Que Cai"), criada pelo diretor de arte Saul Bass (1958). Imagem: Reprodução.Desenhos da sequência de abertura do filme "Vertigo" ("Um Corpo Que Cai"), criada pelo diretor de arte Saul Bass (1958). Imagem: Reprodução.

Entre os itens selecionados pela curadoria estão fotos, manuscritos, storyboards, croquis de figurinos, cartazes e materiais de divulgação dos filmes, como kits de imprensa e lobby cards (fotos de porta de cinema ou cartazetes), matérias de jornais e revistas e diversos outros elementos, além de material audiovisual, como, por exemplo, trechos de filmes do início da carreira do diretor.

O Mestre

Marca registrada indefectível de Hitchcock é sua própria presença, sorrateira, em 39 de seus 52 filmes. Imagem: Metro-Goldwyn-Mayer.Marca registrada indefectível de Hitchcock é sua própria presença, sorrateira, em 39 de seus 52 filmes. Imagem: Metro-Goldwyn-Mayer.

Alfred Hitchcock (1899-1980) foi um diretor, produtor e roteirista britânico cuja carreira cinematográfica durou de 1919 a 1976. Depois de mais de uma década como um dos principais diretores na Inglaterra, Hitchcock emigrou para os Estados Unidos em 1939. Na década de 1940, fez filmes como A sombra de uma dúvida/Shadow of a doubt (1943) e Quando fala o coração/Spellbound (1946), e na década de 1950 dirigiu, entre outros, Pacto sinistro/Strangers on a train (1951), Janela indiscreta/Rear window (1954), Um corpo que cai/Vertigo (1958) e Intriga internacional/North by Northwest (1959). Hitchcock teve seu maior sucesso comercial com Psicose/Psycho (1960) e depois mudou-se para a Universal pelo resto de sua carreira, dirigindo filmes como Os pássaros/The Birds(1963) e Frenesi/Frenzy (1972). Hitchcock foi indicado pela Academia cinco vezes na categoria de Direção.

Serviço

Exposição Hitchcock – Bastidores do suspense
Data: 13 Julho a 21 Outubro.
 - Museu da Imagem e do Som.
Avenida Europa, 158, 01449-000.
Telefone (11) 2117-4777.

Programação paralela

13/7: Sexta-feira 13 – Maratona Hitchcock
16/7—27/8: Curso: O cinema de Alfred Hitchcock

*
**
Da Redação, com informações do M.I.S. - Museu da Imagem e do Som.

Duas das principais instituições culturais de São Paulo abrem espaço, em iniciativa inédita, para a Exposição Histórias Afro-Atlânticas. O Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp) e o Instituto Tomie Ohtake apresentam uma seleção de 450 trabalhos de 214 artistas, do século 16 ao 21, sobre os fluxos de pessoas entre a África, as Américas, o Caribe e a Europa.

No dia 1º de julho, às 10h, a Secretaria Municipal de Cultura inaugura a exposição “O Mundo das Maravilhas de Monteiro Lobato”, concebida para homenagear o criador do Sítio do Picapau amarelo e um dos principais autores da literatura brasileira. Como a data também é o início das férias escolares, esta exposição é uma opção de cultura e lazer para crianças e jovens neste período. 

O festival In-Edit começou ontem em São Paulo e vai até o dia 17.São 48 filmes que exploram desde a maneira como vive a família do GG Allin até o renascimento da indústria do vinil no Brasil.

Como sempre, a seleção é das mais ecléticas: há filmes sobre Jerry Adriani, Lynyrd Skynyrd, XTC, Nasi, Zé Rodrix, bandas “Narco Corridas” hondurenhas, grupos punk de Pernambuco, Tetê Espínola, a revista “Rock Brigade”, Arhur Moreira Lima, Grace Jones, Black Future, Dona Odete e outros.