Mudanças de comportamento trazem novo significado para os cuidados com a casa - São Paulo São

Imagem do Instagram @leroymerlinbrasilImagem do Instagram @leroymerlinbrasilPlanejar a própria cozinha, pensar em cada detalhe do banheiro ou do closet, escolher com carinho cada cantinho desses cômodos. E depois, com ajuda de especialistas, colocar o sonho em prática. 

Numa cidade como São Paulo, onde a pressa parece pontuar a maioria das ações, cuidar do próprio ambiente – sem terceirizar a tarefa – soa até meio retrô.

Mas, aos poucos, seguindo uma tendência europeia, cada vez mais brasileiros têm buscado dar um novo significado à palavra casa. “Vejo que, a exemplo do que já ocorre na França há um tempo, esse movimento está acontecendo aqui no Brasil também. Observo que os mais jovens, especialmente, tendem a se envolver mais com o ambiente onde vivem, cuidam eles mesmo de todos os aspectos de uma reforma e delegam menos essa tarefa aos outros”, diz Isabelle Dossa, médica francesa, há 30 anos no Brasil.

Essa mudança de comportamento certamente propicia mais trocas e mais convívio com amigos e familiares, pois planejar um canto da casa implica em envolver numa relação pessoas que compartilham o mesmo espaço. 

Inspirada nessas ideias, e apostando nessa tendência de comportamento, a Leroy Merlin abriu na últim terça-feira (5/12) uma megaloja na Marginal Tietê, na região da Lapa. 

“Nossa proposta é fomentar mais esse conceito de participação mesmo. A nova unidade – na verdade um espaço antigo repaginado – foi feita para as pessoas que amam suas casas”, explica Alain Ryckeboer, diretor geral da Leroy Merlin no Brasil. 

Bons momentos, não apenas produtos

Alain Ryckeboer. Foto: Divulgação.Alain Ryckeboer. Foto: Divulgação.Um dos diferenciais está em estimular que os clientes pensem como gostariam de organizar seus espaços. Eles planejam pelo site e mostram as ideias para os especialistas da loja, que os orientam e finalizam o projeto junto com o cliente”, diz Ryckeboer. A elaboração do esboço não exige conhecimento técnico. É um processo intuitivo, facilitado pelo próprio site da Leroy Merlin. 

“A experiência nos mostra que nessas escolhas estão envolvidos todos os membros da família, o que é muito interessante, pois é um movimento que, muito além da venda, contribui para aproximar as pessoas”, avalia Ryckeboer.

Ao fechar o projeto, o cliente pode partir para a loja para encontrar os elementos que irão compor sua cozinha, por exemplo. 

A tarefa é prazerosa, e não faltarão opções, dada a imensa gama de itens à disposição dos consumidores: 100 mil ao todo, espalhados por 12 mil metros quadrados por enquanto. O tamanho da unidade irá crescer ano que vem, quando será ampliada. Ao todo, serão 20 mil metros quadrados de área, o maior “home center“ da América Latina.  

E, junto a esse complexo comercial, mais uma novidade: a Zôdio, também francesa, chega ao Brasil e se une à Leroy Merlin (ambas pertencem ao gigante Grupo francês Adeo).

Prometendo experimentações para casa e para quem quer empreender, os produtos da Zôdio acabam por complementar os da Leroy, segundo o diretor Foto de seguidor da Zôdio no Instagram.Foto de seguidor da Zôdio no Instagram.geral da empresa, Gauthier Lenglart.

O diferencial da Zôdio está na forma como distribui seus produtos (18 mil): criando ambientes. A sensação ao entrar na loja é de estar entrando numa casa montada. Tem cozinha, quarto, salas. Na cozinha, os clientes – chamados de habitantes pelos vendedores – podem fazer um bolo, por exemplo, nas oficinas oferecidas, e depois degustá-lo na sala de jantar. 

A ideia, de acordo com Lenglart, é “criar bons momentos às pessoas, não apenas vender produtos”.

O espaço oferece um ateliê para personalização de canecas, outro para costura. Ali o habitante encontra material para confeccionar o que deseja e participa também de cursos.

“Sabemos que as pessoas gostam de fazer suas próprias coisas. Então investimos muito na linha do ‘faça você mesmo’”, diz Lenglart.

E as crianças também têm diversão garantida. “Há um espaço para oficinas voltadas para elas. Até mesmo aniversários podem ser ali comemorados, tamanho o clima intimista. 

Economia, conforto e convívio

“As mulheres brasileiras são mais artesanais do que as francesas. Constatamos isso numa pesquisa por mais de 500 casas de famílias no Brasil”, explica o diretor da Zôdio. Foi com base nesse dado e na rede de seguidores – cerca de 250 mil – que a loja foi pensada. 

A Leroy Merlin já havia dado recentemente, outro passo em direção à maior facilidade e funcionalidade da compra com o Clique e Retire em funcionamento na Loja da Marginal Tietê e nas demais unidades da rede. Em casa, ou em qualquer lugar, através do site, o cliente vê o estoque da Leroy Merlin, faz a escolha dos produtos de que necessita para a sua construção, reforma ou decoração e retira tudo na loja.

Neste ano, a empresa também lançou um canal do YouTube chamado "Casa de Verdade", que tem como principal objetivo gerar conteúdo prático e didático para quem quer mexer na casa com as próprias mãos.

Assim como a Leroy Merlin, a Zôdio também investiu muito em tecnologia para atrair a clientela, buscando sempre dinamizar o atendimento e encurtar o tempo de espera no caixa.

Na cerimônia de inauguração, era visível o entusiasmo de todos os envolvidos na preparação do novo espaço que contempla as duas empresas.Foto: Divulgação.Na cerimônia de inauguração, era visível o entusiasmo de todos os envolvidos na preparação do novo espaço que contempla as duas empresas.Foto: Divulgação.

Um dos diferenciais está em estimular que os clientes pensem como gostariam de organizar seus espaços. Foto: Divulgação.Um dos diferenciais está em estimular que os clientes pensem como gostariam de organizar seus espaços. Foto: Divulgação.

Na cerimônia de inauguração, era visível o entusiasmo de todos os envolvidos na preparação do novo espaço que contempla as duas empresas. Por trás dos discursos, ficou claro que nova loja opera com os conceitos de economia e conforto, fundamentais numa cidade como São Paulo, sem deixar de focar no convívio entre as pessoas. “Os workshops oferecidos aqui, as oficinas e as redes sociais são maneiras que criamos de estimular esses encontros de alguma forma”, pontua Ryckeboer.

Quem visita os espaços sai de lá com uma sensação muito boa, talvez nunca experimentada por alguns: a de que é possível tornar a tarefa de cuidar da casa um momento muito especial, repleto de delicadeza e prazer. 

***
Por Maria Lygia Paternosso da Redação.



Este conteúdo é um oferecimento Leroy Merlin.