Ações - São Paulo São

São Paulo São Ações

Entre os dias 28 de março e 3 de abril, os museus  do Governo do Estado de São Paulo - Casa das Rosas, Casa Guilherme de Almeida, Catavento, Memorial da Resistência, Museu Afro Brasil, Museu da Casa Brasileira, Museu da Imagem e do Som – MIS-SP, Museu da Imigração, Museu da Língua Portuguesa, Museu do Futebol, Museu de Arte Sacra, Estação Pinacoteca, Pinacoteca do Estado, Paço das Artes, Museu Índia Vanuíre (Tupã), Museu Felícia Leirner (Campos do Jordão), Museu do Café (Santos) e Museu Casa de Portinari (Brodowski) - participam da Museum Week, ação global realizada no Twitter onde instituições culturais do mundo todo divulgam bastidores, curiosidades a atividades a partir de temas definidos para cada dia.

Este ano, os temas da Museum Week estão relacionados à preservação e celebração da cultura, memória e herança cultural. Para acompanhar as postagens dos museus, basta pesquisar a hashtag #MuseumWeek e as missões diárias definidas pelo Twitter. O perfil da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo (@culturasp) também participará, compartilhando as postagens de destaque de cada museu.

“Ações como a Museum Week permitem uma troca maior entre os colaboradores que trabalham no dia a dia dos museus e o público, que também se apropria das hashtags e compartilha selfies e recortes ligados aos temas propostos pela iniciativa”, comenta Renata Motta, coordenadora de museus da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.

A edição 2015 da #MuseumWeek foi a primeira com instituições brasileiras, sendo que os Museus do Governo do Estado foram os destaques da iniciativa.  No total, participaram 2825 instituições, de 77 países. As postagens tiveram 237 milhões de visualizações. 

Confira os temas que serão trabalhados ao longo da semana:

Segunda-feira (28 de março): #secretsMW (segredos e bastidores dos museus).
Terça-feira (29 de março): #peopleMW (conhecidos e anônimos que ajudam a fazer o museu).
Quarta-feira (30 de março): #architectureMW (história do edifício e da vizinhança do museu).
Quinta-feira (31 de março): #heritageMW (herança cultural tangível e intangível).
Sexta-feira (1º de abril): #futureMW (projetos inovadores, planos futuros do museu).
Sábado (2 de abril): #zoomMW (detalhes e histórias que forneçam um ponto de vista diferente).
Domingo (3 de abril): #loveMW (mostrar as grandes atrações do museu).

Os perfis dos museus da Secretaria da Cultura no Twitter: 

  • Casa das Rosas - @casadasrosas
  • Casa Guilherme de Almeida - @casagdealmeida 
  • Memorial da Resistência - @M_ResistenciaSP  
  • Museu Afro Brasil - @museuafrobrasil 
  • Museu da Casa Brasileira - @mcb_org 
  • Museu da Imagem e do Som - @mis_sp 
  • Museu da Língua Portuguesa - @museudalingua 
  • Museu de Arte Sacra - @MuseuArteSacra 
  • Museu do Futebol - @museudofutebol 
  • Paço das Artes - @pacodasartes 
  • Pinacoteca - @museupinacoteca 
  • Museu da Imigração - @museu_imigracao 
  • Museu do Café - @museudocafe 
  • Museu Casa de Portinari - @casadeportinari 
  • Museu Índia Vanuíre - @mhindiavanuire 
  • Museu Felícia Leirner - @mfelicialeirner 
  • Museu da Diversidade Sexual - @mus_diversidade

***
Com informações da Secretaria de Estado da Cultura.

A Prefeitura de São Paulo, por meio das secretarias municipais de Mobilidade e Transportes (SMT) e de Inovação e Tecnologia (SMIT), dá início ao aplicativo SPTaxi nesta segunda-feira (2). O sistema é uma forma de incentivar o taxista a ser mais competitivo e, ao mesmo tempo, oferecer a possibilidade de os passageiros obterem mais descontos nas corridas.

A poesia falada por aqueles que foram silenciados ganha os "palcos" das ruas e das praças. Esse é o objetivo dos slams. "A poesia tem ajudado muitas pessoas, aquelas que sofrem caladas. Ela as tira da violência do cotidiano. Percebemos isso a cada dia com pessoas que passam por lá", afirma o educador Charles Monteiro de Jesus, um dos organizadores do Slam Resistência, programa de todas as primeiras segundas-feiras de cada mês na Praça Roosevelt, na região central de São Paulo.

O Brasil registra atualmente cerca de 38 mil mortes a cada ano em decorrência de acidentes de trânsito e mais da metade das vítimas são pedestres, ciclistas e motociclistas. Esse número alto e é um resultado claro da falta de segurança viária nas cidades. Duas grandes capitais brasileiras, São Paulo e Fortaleza, já estão reduzindo seus índices de fatalidades no trânsito através de medidas como velocidades mais baixas nas vias e readequação de infraestruturas viárias. Para além disso, elas podem ser as primeiras cidades brasileiras a adotar a Visão Zero e os Sistemas Seguros - abordagem e planejamento caracterizados por metas ambiciosas de redução de acidentes e que atribuem qualquer falha ao sistema de trânsito, não ao erro humano.

Em fase inicial de dois meses, operações serão assistidas entre estações Engenheiro Goulart e Aeroporto e não será cobrada tarifa.
Foto: Denis Castro / Facebook Paparazzi Ferroviário.

A promessa de um trem que liga o Centro da capital ao Aeroporto Internacional de Guarulhos data do início dos anos 2000, tendo sida anunciada para a Copa do Mundo de 2014. Na madrugada da última quinta-feira (22), duas composições da CPTM percorreram os 12,2 quilômetros da linha 13-Jade, desde a estação Engenheiro Goulart até o terminal e a linha que ligará o centro de São Paulo ao Aeroporto Internacional de Guarulhos recebeu os primeiros testes práticos para operar.