Colunistas - São Paulo São

São Paulo São Colunistas

 Foto: BeM4gic. Foto: BeM4gic.Ana Carolina Gouveia, de 23 anos, é bailarina, pianista e dona de uma escola de artes em São Paulo, chamada Oficina Musical. Paulistana usuária do transporte coletivo e amante das caminhadas, ela fez um ensaio no metrô e na avenida Paulista com os fotógrafos do Be M4gic – antes de eclodir a covid-19. Agora em quarentena, Ana conversa com o Pro Coletivo sobre a cidade, a mobilidade e o que pretende fazer quando o vírus estiver sob controle. A seguir, os principais trechos do bate-papo.

Corpo em movimento

A parcela feminina é a maioria nas ruas a pé ou no transporte coletivo. Foto: Sai de Silva / Unsplash.A parcela feminina é a maioria nas ruas a pé ou no transporte coletivo. Foto: Sai de Silva / Unsplash.

São as mulheres e mães que mais levam seus filhos à escola. Seja a pé, de ônibus, metrô, trem ou carro, elas se locomovem mais com a família do que os homens. Em geral, e esse é um dado que envolve estudos mundiais, três vezes mais do que os pais. Esse tipo de deslocamento é chamado de “mobilidade do cuidado”, pois diz respeito às saídas feitas para acompanhar e cuidar de outras pessoas.

 

Gustav Klimt :: "Judith I" (ou "Judit I e a Cabeça de Holofernes") :: 1901. Acervo: Österreichische Galerie Belvedere, Viena.Gustav Klimt :: "Judith I" (ou "Judit I e a Cabeça de Holofernes") :: 1901. Acervo: Österreichische Galerie Belvedere, Viena.

Nosso relacionamento teve início em uma reunião de trabalho e foi se transmutando ao longo de duas décadas. Para espanto de ambas, as diferenças de idade e histórias de vida só fizeram aumentar nossa proximidade, e acabamos trilhando juntas um caminho que, da atividade profissional, se expandiu para outros âmbitos, passando por troca de experiências, aprendizado mútuo, conversas pessoais, acolhimento a nossos contrastes e semelhanças, risos, choros, reclamações, confidências, conselhos. Tudo sempre permeado por admiração, respeito e, claro, muito afeto.

Madonna está entre as 200 celebridades que assinaram a carta aberta pedindo aos líderes mundiais que usem a crise do coronavírus para mudar a maneira como vivemos. Foto: AFP.Madonna está entre as 200 celebridades que assinaram a carta aberta pedindo aos líderes mundiais que usem a crise do coronavírus para mudar a maneira como vivemos. Foto: AFP.

Madonna, Robert de Niro, Jane Fonda e mais uma série de celebridades assinaram, essa semana, um artigo pedindo para não voltarmos ao “antigo” normal, ou seja, nada de uma sociedade consumista, ecologicamente incorreta e baseada em valores e comportamentos que estariam nos levando à destruição. O manifesto acontece, não à toa, quando muitos países começam a anunciar um afrouxamento das regras de confinamento, diante da melhora de alguns indicadores importantes. Foi assim aqui em Portugal, que passou do Estado de Emergência para o Estado de Calamidade, na virada deste domingo para segunda-feira, dia 4. Calamidade ainda parece assustador, mas é um grande avanço para quem, no meu caso, estava literalmente preso dentro da cidade, cercada por um cinturão sanitário e um monte de barreiras policiais.

Quase enterrei as unhas no braço dele. No fim ele dançou comigo. Na sua testa estava escrito “mujer loca”, mas uma música, ao menos, ele dançou. Foto: Jorge Láscar.Quase enterrei as unhas no braço dele. No fim ele dançou comigo. Na sua testa estava escrito “mujer loca”, mas uma música, ao menos, ele dançou. Foto: Jorge Láscar.

Sobre cada um no seu quadrado. Não faz muito tempo. Eu estava numa legítima milonga em Buenos Aires. Um legítimo portenho me tirou para dançar. Cintilei.

APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio