Negócios - São Paulo São

São Paulo São Negócios

Salvador se destacou este ano no ranking Connected Smart Cities 2018. Foto: Divulgação.Salvador se destacou este ano no ranking Connected Smart Cities 2018. Foto: Divulgação.

Pode parecer algo distante, coisa de país desenvolvido, mas o Brasil possui alguns exemplos de cidades inteligentes. Uma delas é Salvador, que aparece como a 17ª cidade inteligente do Brasil, segundo o Ranking Connected Smart Cities 2018, principal estudo sobre cidades inteligentes no Brasil, realizado pela Urban Systems em parceria com a Sator. O estudo foi divulgado no último dia 4, e marcou a primeira edição em que a capital baiana não avança posição. No primeiro levantamento, em 2015, Salvador ocupava a 31ª posição, saltando para 17ª colocação na tabela geral de capitais mais inteligentes do Brasil no ranking de 2017.

Natureza e cultura são as cerejas no bolo de um país que se preparou para esse momento, depois de ser duramente castigado pela crise mundial de 2008. Foto: Thinkstock.Natureza e cultura são as cerejas no bolo de um país que se preparou para esse momento, depois de ser duramente castigado pela crise mundial de 2008. Foto: Thinkstock.

No inicio do ano, o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, aproveitou o Fórum Econômico de Davos, na Suíça, para anunciar, orgulhoso: Lisboa fora escolhida sede do novo centro de serviços da Google para Europa, África e Oriente Médio. Com 535 empregos em áreas que vão da gestão à engenharia de software, o investimento da gigante de tecnologia ajudou a consolidar a imagem da capital portuguesa como um hub de inovação e empreendedorismo à margem do oceano Atlântico. No mapa da economia digital, hoje, Lisboa figura ao lado de Londres, Berlim, Paris e Madri.

Pista exclusiva de carros compartilhados em rodovia de Los Angeles, EUA. Foto: KCRW.Pista exclusiva de carros compartilhados em rodovia de Los Angeles, EUA. Foto: KCRW.

Os milhões de carros, caminhões e ônibus que circulam em São Paulo respondem por mais de 90% de toda poluição do ar. A cidade, onde os moradores perdem até cinco horas por dia para ir ao trabalho e voltar para casa, vive sufocada no trânsito. Por isso, a What Design Can Do e a Fundação IKEA estão convocando profissionais criativos de todo o mundo a pensar em soluções radicais e inovadoras para criar fluxos de pessoas e mercadorias mais sustentáveis na cidade.

Pensar em mobilidade urbana nas cidades requer ir além do planejamento, demanda uma série de mudanças de paradigmas: investimentos em transporte público com qualidade e capilaridade, de maneira a contar com veículos que utilizem combustíveis não fósseis; diminuir o espaço dos carros nos grandes centros urbanos; mudar o conceito da rua, tornando-a um espaço compatível com ciclovias e calçadas de qualidade; promover a mobilidade humana; utilizar a tecnologia a favor da mobilidade urbana e do cidadão. Nesse sentido, nos dias 4 e 5 de setembro, São Paulo sediará o Connected Smart Cities, mais importante evento de cidades inteligente do Brasil. Entre os eixos temáticos do fórum, Mobilidade será um dos destaques e contará com uma programação voltada para investimentos, inovações e soluções para o desenvolvimento da Mobilidade e Acessibilidade nas cidades.

São Paulo. Foto: Dante Busquets / Flickr. São Paulo. Foto: Dante Busquets / Flickr.

Assim como os sacos plásticos, o cerco está se fechando para os canudinhos. Em julho deste ano, a cidade do Rio de Janeiro se tornou a primeira capital brasileira a proibir os canudos plásticos em estabelecimentos como hotéis, bares e restaurantes, decisão que já foi tomada na cidade de Santos e em metrópoles como Mumbai e Seattle; e está em vias de se tornar uma realidade em lugares como Vancouver, Nova York e Inglaterra.